sábado, 6 de junho de 2009

FERA BIFRONTE ESTÁ SOLTA NAS RUAS






Fera Bifronte, livro que reúne poemas escritos por mim entre 2004 e 2008, acaba de ser publicado, com posfácio do poeta português E. M. de Melo e Castro e projeto gráfico de Francisco dos Santos, da Lumme Editor. Este livro, que ganhou o prêmio da Funarte no ano passado, registra temas e técnicas diferentes de minha produção anterior, como a série de poemas intitulada Prismas, em que utilizo a permutação de palavras como princípio estrutural, o ciclo de Enigmas ou a peça Orum, que deve ser lida no espelho, à maneira da “escrita diabólica”. Há também textos referenciais, até satíricos, sobre a realidade urbana, mas sempre com o foco nos jogos de linguagem, como no tríptico Gabinetes de curiosidades. Alguns textos já foram publicados em meu site e em blogues de literatura, como o poema Fera, que saiu no Papel de Rascunho, ou Partitura, publicada em Palavra de Pantera. Quem quiser ler a Fera Bifronte pode encomendá-la na Livraria Cultura ou então enviar um e-mail para vendas@lummeeditor.com.


Em tempo: no Rio de Janeiro, o lançamento acontecerá no dia 13 de junho, às 15h, no Real Gabinete Português de Leitura, durante o festival Artimanhas Poéticas.

Um comentário:

  1. SELEÇÃO DE POETAS PARA A COLEÇÃO LITERATURA CLANDESTINA – 2009
    Estamos selecionado um novo grupo de autores para o lançamento de uma trilogia com poemas, contos e crônicas. E o primeiro volume – com poemas – já está sendo organizado. Vamos unir forças e através da ARTE mostrar que o nosso país ainda tem solução (*tem alguém aí que ainda acredita?), pois nós não fazemos ARTE para adestrar macacos! A LITERATURA precisa de um sistema mais organizado, precisamos de Políticas Públicas que prezem pela formação de leitores e ter uma visão mais profissional, porque fazer um livro não é um processo banal. Então, erguei-vos, caros poetas!

    Para mais informações CLIQUE AQUI:
    http://literaturaclandestina.blogspot.com/2009/06/colecao-literatura-clandestina-2009.html

    ResponderExcluir